Romanos 8:12

“Portanto, irmãos, estamos em dívida, não para com a carne, para vivermos sujeitos a ela.”

Eu preciso de reconhecer, Pai, imediatamente, cada vez que eu estou começando a pisar em território inimigo. Quero que a VIDA que habita em mim me dê um toque bem forte…quero me sentir bastante incomodado. Eu preciso de me lembrar que “viver sujeito à carne” na realidade não é VIDA; é MORTE. Cada vez que eu reajo à injustiça com ressentimento, estou vivendo sujeito à carne. Cada vez que não perdoo, estou obedecendo a carne. Quando a traição provoca em mim o desejo de me vingar, estou entristecendo a Jesus, que morreu a minha morte para me livrar dos laços da morte. Nestes momentos incoerentes da minha vida, parece que estou em dívida para com a carne. E a prestação que estou pagando é completamente desnecessária, pois Jesus já pagou a minha dívida na cruz, para eu poder viver livre das antigas escravidões às minhas emoções egoístas. Senhor, parece tão justo eu aproveitar dos meus direitos de viver de acordo com os meus sentimentos. Mas é exatamente nisso que mais erro. Neste momento entrego meus direitos a Ti. Dou a Ti o direito de dirigir a minha vida. Me ajude a viver alegre e contente, focalizado em Jesus.

Post a Comment

You must be logged in to post a comment.