Romanos 8:15

“Pois vocês não receberam um espírito que os escravize para novamente temerem, mas receberam o Espírito que os adote como filhos, por meio de qual clamamos, ‘Aba, Pai.’”

Meu Pai. Que palavras mais doces. Tenho viso muitas vezes o desejo natural do coração humano de conhecer o pai natural, de se relacionar com aquele homem que foi responsável pelo nascimento físico. Mas o homem sem Deus não sabe identificar o desejo muito mais forte que ele tem de conhecer o Pai que pode lhe dar o nascimento espiritual. Este homem, que nos Teus olhos é morto, não somente sente um enorme vazio, mas também se sente completamente sozinho e incapaz de enfrentar as dificuldades que nesta vida enfrenta. Ele vaga pela vida sem direção, impulsionado pelos desejos carnais do momento, sem alvos, sem propósito, sem firmeza. Ele é dominado pelo medo do sofrimento, da solidão, da rejeição, da pobreza, da morte. Não sabe que só no Senhor tem libertação do medo.

Dou graças a Ti, Senhor, pela confiança e comforto que tenho como Teu Filho. O Senhor, no Teu soberano amor, me segura na Tua mão, me protegendo do mal. Coloca os meus pés na Rocha, me dando firmeza no meio do lamaçal das tentações deste mundo. E quando meu pé quer desviar, Teu amor me envolve e Tua disciplina me traz de volta para o calor da Tua paixão por mim. Sinto amado, perdoado, aceito, privilegiado, e digo… “Aba, Pai.”

Post a Comment

You must be logged in to post a comment.